Avançar para o conteúdo principal desta página.
Inventário Artístico da Arquidiocese de Évora.
Apresentação

Inventário

Roteiros

Newsletter

Glossário

Links

Contactos


Página Inicial

Página de abertura

 

Azulejaria e Arte

Magnificat Maria

Expressões Artisticas da Fé

Joalharia na Arte Devocional

Relicários

Arte Indo-Portuguesa

 
Nossa Senhora da Graça do Divor.
Nossa Senhora da Graça do Divor
Azulejos de Padrão.
Azulejos de Padrão
Azulejos de Padrão.
Azulejos de Padrão
Azulejos de Padrão.
Azulejos de Padrão
Azulejos de Padrão.
Azulejos de Padrão
Azulejos de Padrão.
Azulejos de Padrão
Nossa Senhora com o Menino.
Nossa Senhora com o Menino
Painel ornamental.
Painel ornamental
Composição ornamental.
Composição ornamental
Cercadura com emblemas marianos.
Cercadura com emblemas marianos
Nossa Senhora da Boa Fé.
Nossa Senhora da Boa Fé
Nossa Senhora da Conceição com os símbolos Marianos.
Nossa Senhora da Conceição com os símbolos Marianos
Albarrada.
Albarrada
Padrão com volutas de acanto.
Padrão com volutas de acanto
Frontal de altar.
Frontal de altar
Calvário.
Calvário
Frontal de altar.
Frontal de altar
A Vida da Virgem.
A Vida da Virgem
São Miguel de Machede.
São Miguel de Machede
São Miguel pesando as almas.
São Miguel pesando as almas
Daniel na fossa dos leões.
Daniel na fossa dos leões
 
Painel de azulejos, monocromático azul, de composição alegórica, profusamente ornamentado por motivos vegetalistas. Ao centro, em reserva circular com moldura do tipo torsal de folhas de loureiro, apresenta a coroa de espinhos e os cravos da Paixão. Esta é sobrepujada por outra de menores dimensões com moldura recortada, periforme invertida, com as Cinco Chagas. As reservas laterais, do formato da anterior, encerram, à esquerda, a tiara e as chaves de São Pedro; à direita a coroa imperial rodeada pelo rosário. O sebasto superior apresenta enrolamentos vegetalistas rematados por franjado curto. As ilhargas são revestidas por azulejos variados, com motivos vegetalistas, observando-se na base peças incompletas de sebasto. Cantoneira azul com folhagem muito estilizada.

Frontal de altar

Olarias de Lisboa
Primeiro quartel do século XVII

 

   
  Ampliar imagem.
   
Os modelos têxteis constituem ainda, nas primeiras décadas do século XVIII, a principal referência para a produção de frontais de altar, e os azulejos representam a sanefa e os sebastos, divididos com franjas. Esse conjunto, com a mesma proveniência do painel do Calvário, parece ser a fusão de vários exemplares numa única peça. Apesar da montagem é possível distinguir ainda as cartelas com emblemas das Chagas de Cristo, os cravos e a coroa de espinhos, a tiara e as chaves e o rosário com a coroa régia.